COMPARTILHAR

As aulas de Artes não servem apenas para desenhar e pintar. Saiba por que é importante que elas sejam levadas a sério – por alunos, pais e professores.

1. Proporciona crescimento humano

Da mesma maneira que é importante que as crianças tenham aulas de português, inglês, matemática, ciências, também é importante que tenham aulas de Artes, não apenas de artes plásticas, mas também de artes visuais, artes cênicas, música e dança. “A criança no Ensino Fundamental necessita ter contato com todas as áreas do conhecimento para seu desenvolvimento como ser humano”, afirma Marilda Oliveira de Oliveira, professora da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

2. Amplia o território visual

Uma criança que aprende duas ou três línguas certamente será uma criança que irá se relacionar com outras culturas e aprender a respeitar o outro de uma forma diferente. Da mesma forma, uma criança que tenha contato com o mundo da arte poderá ampliar seu território visual, perceber um filme de uma forma aprofundada, olhar uma revista de outra maneira, perceber coisas que poderiam passar despercebidas, assistir um comercial televisivo com outra postura. “Estabelecer contato com as artes afeta nossa vida e a forma como vemos o mundo”, diz Marilda Oliveira de Oliveira, professora da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

3. Ajuda a entender o mundo em que vivemos

“A disciplina de artes visuais na escola, quando trabalhada adequadamente, oferece à criança os dispositivos necessários para reagir aos apelos sensoriais e cognitivos que o mundo contemporâneo nos impõe”, explica Marilda Oliveira de Oliveira, professora da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). De acordo com ela, as aulas de Artes não se restringem apenas ao desenvolvimento de habilidades manuais ou de coordenação motora, por exemplo, mas abrangem um território muito mais amplo, proporcionando uma melhor compreensão do mundo em que vivemos.

4. Melhora a coordenação motora

Desenhar, pintar, recortar, colar. Tudo isso trabalha a coordenação motora das crianças. Em uma fase da vida que elas ainda estão desenvolvendo as habilidades manuais, é importante que possam fazer isso de forma lúdica, nas aulas de Artes na escola. “Nas aulas, não nos limitamos só ao desenho. Usamos nanquim, aquarela, giz de cera e muitos outros materiais, para que os alunos desenvolvam a coordenação motora de forma lúdica e divertida”, afirma Léo Ivan Rodrigues, professora de Artes do Colégio Santa Maria, em São Paulo.

5. Ajuda no processo de alfabetização

De acordo com Léo Ivan Rodrigues, professora de Artes do Colégio Santa Maria, em São Paulo, as aulas de Artes podem contribuir – e muito – para o processo de alfabetização das crianças, e não só pelo seu papel no desenvolvimento da coordenação motora. “Quanto mais um aluno se expressa por meio da arte, melhor ele compreende o processo de leitura e escrita”, explica ela, que é professora justamente do 1º ano do Ensino Fundamental, quando as crianças estão em fase de alfabetização. Por isso, quanto mais cedo a criança começar a ter contato com a arte, melhor!

6. Desenvolve a atenção

Quando uma criança pequena tem de fazer um recorte, ela precisa de muita atenção para não errar. O mesmo acontece quando ela tem de pintar um desenho. Por isso, as aulas de Artes, além de desenvolverem coordenação motora dos pequenos, aprimoram a sua capacidade de atenção – que é imprescindível não só na infância, mas durante toda a vida. “A atenção é fundamental também para as outras disciplinas, como matemática. Por isso, as aulas de Artes são importantes inclusive para o aprendizado de outras matérias”, diz Léo Ivan Rodrigues, professora de Artes do Colégio Santa Maria.

7. Incentiva o gosto por outras disciplinas

Artes e outras disciplinas podem caminhar juntas e tornar as aulas mais prazerosas para alunos e professores. Diante de um quadro como A Liberdade Guiando o Povo, de Eugene Delacroix, por exemplo, uma criança pode ser apresentada a alguns tópicos da Revolução Francesa. A professora Léo Ivan Rodrigues, professora de Artes do Colégio Santa Maria, também já uniu Artes à Biologia. Em uma visita à Fundação Maria Luisa e Oscar Americano, metade dos alunos viu as obras de arte enquanto a outra metade ficou observando a vegetação com uma professora de Ciências. Depois, os grupos inverteram as atividades. “Ao fim, todos tiveram de fazer desenhos das árvores que haviam observado”, conta ela.

8. Faz pensar

“A perspectiva da cultura visual é um campo de estudo híbrido porque se desenvolveu a partir de vários outros campos, como a filosofia, a sociologia e a antropologia. É um campo de estudo que questiona sobre as práticas de olhar e os efeitos do olhar sobre quem olha”, explica Marilda Oliveira de Oliveira, professora da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Entender a arte e a história da arte é um exercício que exige reflexão, que nos faz pensar sobre o que estamos vendo e por que estamos vendo de determinada maneira.

Fonte: Educar Para Crescer